COMPRE SHOWS

Contrate aqui os artistas que irão fazer a diferença no seu evento, a sua live e a sua marca

Os operários da arte pedem socorro

Os operários da arte pedem socorro

Os operários da arte pedem socorro! Você consegue ouvir? Surpreendentemente vivemos um dos momentos mais hard-core de toda nossa existência e tenho certeza de que você já se perguntou muitas vezes coisas do tipo “Como farei pra me sustentar?” ou mesmo “como será o futuro?”. A reinvenção vem acontecendo em diversos setores e inegavelmente nada mais será como antes.

Embora a indústria da arte seja normalmente vista com os olhos da riqueza, da elegância, das lindas flores, sorrisos e muita prosperidade, feliz ou infelizmente agora devo te decepcionar: Não! Não é bem assim! Trabalhar com música, teatro, com a arte em si é, de fato, um emprego como qualquer outro. Embora se viva em uma atmosfera de diversão, o Show Business deve ser levado muito à sério!

Sabe aquela máxima: “Derrota ninguém conta”? Então, senta aí que eu vou te contar uma das milhares de derrotas que o mundo do Show Business tem por detrás das lindas cortinas e muito provavelmente você não sabe.

Antes de tudo, entenda que, viver de cultura e arte no Brasil está igualmente ligado a sobreviver! Já notou que a maioria das pessoas que trabalham com arte têm mais de uma função? Repare, são: “Produtor e Vendedor”, “Técnico de som e técnico de luz”, “Técnico de monitor e Técnico de P.A.”, “Carregador e Roadie”, “Ator, Cantor e Compositor” e por aí vai. Não é só porque são de fatos multitalentosos, mas porque não há como viver apenas de uma função nesse mercado. A necessidade faz o sapo pular e o “Severino” nosso de cada dia saúda você!

Na arte todos somos multi-tarefas
O multi-tarefas

A indústria da música não funciona apenas com artistas, assessores e grandes empresários! Assim como em qualquer empresa, existe também diversos profissionais da parte mais famosa aos operários. E esses operários da arte hoje pedem socorro!

GRAXA – OS OPERÁRIOS DA ARTE

Os operários normalmente são aqueles caras invisíveis aos olhos do público, que chegam às 9 da manhã para montar todo o esquema do espetáculo que só vai acontecer na madrugada. Enquanto o evento acontece, muitos até dormem atrás das caixas de som ou nos caminhões de carregamento para que estejam apostos para desmontar tudo no final, quando a casa fecha. Essa galera, que é completamente essencial para o sucesso dos eventos, é carinhosamente chamada de “A Galera da Graxa”.

O trabalho no palco
Roadie em ação!

De fato, muitos desses profissionais dependem do trabalho diário para o sustento próprio e de seus familiares. Funciona desse jeito: prestou serviço para um evento, recebeu seu ordenado e o dinheiro já é encaminhado naquele dia mesmo para suas obrigações. E dessa maneira, sem shows, essa missão ficou praticamente impossível! Consegue entender o porquê os operários da arte pedem socorro?

Ainda bem que no meio dessa loucura toda existe também os anjos! Aqueles que não lamentam, mas fazem! Ah os anjos… Aquelas pessoinhas especiais, que dedicam parte do seu tempo a ajudar quem mais precisa, levando um pouquinho de paz a tantas famílias.

A Compre Shows foi em busca de informações de 3 movimentos extremamente essenciais para esses profissionais:

SOS GRAXA

SOS Graxa - Ajude os operários da arte

O projeto deu início no dia 11/03/20, ou seja, logo no princípio do distanciamento social. Administrado pelos amigos Bola e Malagueta, o movimento “SOS GRAXA” nasceu no Rio de Janeiro e, em seguida, expandiu-se rapidamente para o Espírito Santo, Araxá (MG) e São Paulo. Milhares de famílias dos operários da indústria da música já foram beneficiados.

Como resultado a generosidade dos amigos contagiou também grandes artistas como: Alcione, Lecy Brandão, Karinah, Tiee, Revelação, Belo, Alexandre Pires, Mumuzinho, Dilsinho, Uendel Pinheiro, Fernanda Abreu, Thiago Soares e Balacobaco que apoiam o SOS Graxa e prosseguem com o movimento de solidariedade.

Não só a classe artística, mas grandes empresários como: Peck Producões, Augusto Acyoli, Andrews Moraes, Marcelo Vital, Marinho MG, Rogério Dias e Rafael Batuta acreditaram e patrocinaram o projeto, além de chancelá-lo como confiável e aumentar ainda mais a credibilidade dos seus criadores, gerando assim mais ajuda e apoio aos nossos queridos Graxas.

“Antes de ajudar fora de casa, é preciso olhar p dentro de casa! Hoje sou responsável da GIG do Diney e eu não deixo os meus músicos passarem necessidade de alimento. Se todos pensassem dessa forma, eu acho que resolveria muita coisa, não?!” (Alexsandro Azevedo, o Bola)

Para ajudar o SOS Graxa, ligue: (21) 97926-4291

Doe SOS Graxa
Doe!

FUNK SOLIDÁRIO

#FunkSolidario - Ajude os operários da arte

O FUNK SOLIDÁRIO foi criado por Rômulo Costa da Furacão 2000, um dos maiores empresários do mercado do Funk que por sua vez convidou os amigos Tojão da Equipe Espião, Cachorrão da Equipe A Profecia, Reginaldo da Curti Som Rio e o produtor de eventos Rogério Fernandes, conhecido também como Cirrose. O movimento, que tem o apoio de grandes personalidades do Funk como Dennis DJ e DJ Tubarão conseguiu ajudar 575 famílias em abril.

“O projeto Funk Solidário foi criado com o objetivo de conseguir doações para montar cestas básicas para atender os profissionais do movimento Funk (Equipes de som, Carregadores, DJ’s , MC’s, Produtores, Motoristas entre outros) que fazem o baile acontecer!”

Faça sua doação para o FUNK SOLIDÁRIO sem sair de casa através dos links:

Doe ao Funk Solidário
Para doar !

SALVE PRODUÇÃO

#SalveProducao - Ajude os operários da arte

O SALVE PRODUÇÃO é um coletivo de produtores freelancers do Rio de Janeiro, que se uniu para tentar ajudar este setor tão impactado pela atual crise. O movimento conta com o apoio de artistas consagrados como Zélia Duncan, Adriana Calcanhoto, Iza, Pretinho da Serrinha, Zeca Baleiro, Leila Pinheiro, Ana Costa, Elymar Santos, Diogo Nogueira e a poetisa Elisa Lucinda.

“Estamos nos mobilizando para dar suporte a colegas em situação de vulnerabilidade, neste momento em que nosso mercado encontra-se paralisado por conta das restrições impostas pelo enfrentamento à Covid 19. Fomos os primeiros a parar e seremos os últimos a retornar e recuperar nosso espaço no mercado. Nosso  setor movimenta mais de 4% do PIB brasileiro, com empregos diretos e indiretos*. EVENTO É EMPREGO!!”

Link PicPay para apoiar a campanha: picpay.me/salve.producao

Ajude como você puder, com qualquer quantia ou cestas básicas. Faça a sua doação ou simplesmente compartilhe essas ideias.

Um país sem cultura e um país sem história e sem alma. Nossos operários da arte precisam de você!

Fonte*

Leia também: Assista Privê da Rapper Azzy

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *